TruTás Solidário

Na reta final da campanha de TruTás solidário, que no fundamental através da venda de pulseiras pretende ajudar quem precisa, é preciso alavancar a ideia e “puxá-la” para cima.

O povo é generoso. Sempre soube estar solidário com causas.

O ano passado no âmbito da Festa da Santa Bebiana, venderam-se pulseiras solidárias que permitiu à Casa do Povo do Paul ajudar na compra de capacetes de proteção para os bombeiros locais e esta missão solidaria foi um êxito.

Este ano mais uma ideia peregrina de lançar uma campanha de venda de pulseiras intitulada genericamente “Tru TÁS solidário” que visa o objetivo (nobre) de ajudar quem precisa ao pretender-se adquirir um banco de ajudas técnicas (canadianas, andarilhos e cadeiras de rodas) disponibilizando, à comunidade, o empréstimo gratuito destes equipamentos de apoio a situações de dependência temporária.

A solidariedade está na ordem do dia.

Na verdade, todas e quaisquer iniciativas que visem ajudar quem precisa serão sempre de enaltecer e de registar com agrado.

Por isso voltamos a este tema e trazê-lo para a ribalta informativa, é uma opção editorial consciente. O que pretendemos objectivamente é apelar à comunidade paulense que façam desta campanha o mesmo êxito de uma similar que ocorreu no ano passado.

Afinal pelo preço da pulseira (um euro) podemos contribuir decisivamente para que a solidariedade efetiva, aqui na vila, seja mais do que palavras e intenções e vá ao encontro dos que necessitem da ajuda do próximo.  Um euro faz a diferença. Para nós será uma bebida ou outras a menos que ingerimos, para os que venham eventualmente a usufruir dos equipamentos do banco da ajuda, pode significar ter mobilidade e melhores condições para sua recuperação física, ou ficarem  incapacitados e sem mobilidade.

Um euro, que cada um nós der para esta causa, somado a tantos outros pode ser o caminho para a aquisição do almejado banco de ajuda.

Estar com a campanha “Tru Tás Solidário”  é um dever cívico  de todos os paulenses.


Partilhar