Perícia Vila do Paul com adesão reduzida

A experiência era nova mas revelava-se prometedora. Quanto ao potencial, a 1ª Perícia da Vila do Paul confirmou as melhores expectativas, já quanto à adesão dos pilotos ficou aquém do que era expectável, tendo em conta que estava integrada no Troféu Raiano de Perícia/Slalom 2018, que envolve provas nos distritos de Bragança, Castelo Branco, Guarda, Vila Real e Viseu e outros tantos clubes; Guarda Unida Desportiva, Clube Escape Livre, Clube Automóvel da Régua, Clube Automóvel de Vilarandelo e Escuderia de Castelo Branco.

Com efeito, organizada pela Guarda Unida Desportiva, (GUD) em parceria com a Casa do Povo do Paul, a 1º Prova de Perícia Vila do Paul teve lugar no passado dia 29 de julho nas proximidades do complexo desportivo da Reboleirada e contou com nove pilotos do troféu e dois locais e também muito publico que vibrou com a técnica e destreza dos melhores pilotos do troféu porque estiveram sete dos melhores classificados desta competição. Poucos mas bons.

Numa terra cujo amor pela competição automóvel e pelo barulho dos motores na vila, como já o afirmámos atravessou uma geração, onde pontificava o Adelino “parafuso”, o Carlos Rodrigues, que continua a dizer bem alto e adotou como slogan “O Paul é uma nação” e o Betito Rodrigues, que passaram o testemunho aos filhos, sendo que, todos eles estão a participar nas provas da região, este foi mais um acontecimento que empolgou estes amantes do desporto motorizado e a comunidade paulense de forma geral.

Quanto à classificação final absoluta, António Borges, piloto de Cerva, distrito de Vila Real, em Seven Protótipo, foi o mais rápido com o tempo de 52,673 segundos, seguido de Marco Martins, em VW Protótipo, com o tempo de 54,887. A fechar o pódio ficou Dino Almeida em Honda S800, classe de carros transformados, com o tempo de 55,708 segundos.

Na classificação por classes Jorge Almeida Morgado, na classe D e Filipe Fortunato na classe E.

O melhor da Vila do Paul foi Romeu Mateus, em Hyundai, com o tempo de 1.33,859.

Após a sexta prova cumprida na vial do Paul, Marco Martins lidera o troféu com 104 pontos, seguido por António Borges, com 88, fechando o pódio Dino Almeida, com 75. Nas classes a luta é igualmente intensa prevendo-se muita disputa até ao final.

Betito Rodrigues, um dos pilotos da “velha guarda” do Paul, sem carro para este tipo de prova mas ainda com muita garra e mãos, não resistiu à tentação e participou  com o seu Ford Sierra apesar de não ter conseguido nenhum percurso limpo, divertiu-se e divertiu o publico que vibrava com todos os carros e em particular com os da terra e foi  precisamente um dos aficionados  dos carros paulense, Romeu Mateus com o  seu Hyundai, que conseguiu ainda o terceiro lugar do pódio na classe E – Viaturas de tração traseira com carroceria original.

Para António Pissarra, a prova teve competitividade, “pensámos que houvesse mais participação mesmo ao nível dos pilotos locais, ainda assim, estiveram os melhores pilotos do troféu que proporcionaram um espetáculo do agrado publico. O local tem boas condições para se realizar este tipo de provas, tem bom visibilidade, o traçado está bem desenhado e por isso é expetável que possa acolher no futuro mais iniciativas deste género. O balanço que a Guarda Unida Desportiva faz desta 1ª Prova de Perícia Vila do Paul, é positivo, até porque as pessoas foram acolhedoras, tudo correu sem problemas e assistiu-se aqui a boas performances sendo que, a disputa do troféu e da classificação desta prova esteve ao rubro, garantiu o presidente da Guarda Unida Desportiva.

Já para o presidente da direção da Casa do Povo do Paul a prova revelou potencial, “esta foi uma experiencia nova que não sabíamos muito bem como ia correr, mas para o ano zero temos de considerar que foi positiva, embora se registasse uma adesão de pilotos reduzida, enquanto do lado do público esteve muito bem.  Esta modalidade revelou potencial e tem um campo de crescimento assinalável, pelo que, podemos equacionar   para o ano o regresso desta perícia, talvez com algumas novidades”, sublinhou Cristóvão Galvão.

No final da prova, realizou-se a entrega de prémios numa cerimonia informal, tendo a Casa do Povo do Paul, agradecido o empenho de uma vasta equipa que esteve a colaborar e à Junta de Freguesia do Paul, pelo apoio prestado.


Partilhar